Ballet Clássico

Breve História da Academia de Londres

A Royal Academy of Dance nasceu de um encontro de eminentes bailarinos profissionais, no Restaurante Trocadero, em Piccadilly, Londres, reunidos por Philip, em 31 de dezembro de 1920.

Esse grupo representava os principais métodos de treinamento de dança do momento: Genée, a escola dinamarquesa; Karsavina, a escola russa; Cormani, a escola italiana; Espinosa, a escola francesa e Bedells, a escola inglesa. Sua preocupação era o estado do estudo de ballet na Grã-Bretanha, sua pouca qualidade e desorganização. Naquele momento deram início a uma associação, que mais tarde seria conhecida como Royal Academy of Dance. Durante a década seguinte, a Associação cresceu em tamanho e influência, sendo agraciada com o Selo Real, pelo Rei George V, em 1936, tornando-se a mais jovem das cinco Academias Reais.

Hoje, a Royal Academy of Dance é a maior guardiã dos níveis de ballet clássico no mundo. Sua influência espalhou-se por mais de 84 países, com mais de 17.000 membros e aproximadamente 6.000 professores registrados, 1.200 estudantes em treinamento para professor e 185.000 estudantes prestando exames de ballet clássico. Através de suas principais atividades, a Academia ajuda e encoraja os professores a aumentarem sua capacidade de ensino e a passar seus conhecimentos aos alunos.

Método

O Ballet clássico é uma arte estimulante e inspiradora e, para que mantenha a sua força, é necessário haver professores com qualificação reconhecida, que compartilhem o seu conhecimento e o seu amor pela dança com as gerações futuras. A Royal Academy of Dance é a maior organização de exames e treinamento de professores de ballet clássico do mundo, conforme indicação supra.

O método oferece um programa coordenado de qualificação em ballet, treinamento e monitoramento de qualidade para oferecer profissionais de ensino confiáveis. O objetivo da Academia é desenvolver os mais altos níveis de ensino. O método proporciona ainda dois caminhos para treinamento em ballet clássico: os programas de Grades e de Majors. Os professores que usam o sistema da Royal Academy encorajam seus alunos a alcançar o seu melhor no entendimento, apreciação e execução do ballet clássico. Cada estágio está dentro das possibilidades dos jovens estudantes, que vão aumentando seu conhecimento dos princípios do movimento e dos fundamentos do ballet clássico de uma forma agradável.

Em qualquer nível ou idade, os estudantes podem estar certos de que receberão o melhor ensino através desse completo e bem estruturado método. Na busca do objetivo de altos níveis de ensino, a Academia ressalta a importância de cada estudante atingir a sua meta. Sua atuação poderá então ser avaliada através dos exames e avaliações, nos métodos de Grades ou Majors, de acordo com o desenvolvimento do estudante.

Benefícios

O ballet ensina disciplina pessoal e desenvolve o gosto e a apreciação pela música desde muito cedo. Envolve os pais com o desenvolvimento das habilidades de seus filhos, dando-lhes a oportunidade de compartilhar da conquista dos objetivos de seus filhos e de verificar como crescem com confiança e maturidade.

O ballet clássico dá ao estudante uma educação global e pode ser feito por qualquer um que queira experimentar o prazer do movimento.

O ballet consiste ainda em três elementos inter-relacionados: técnica, música, atuação. Os estudantes ganham disciplina da mente e do espírito, assim como do corpo. Permite que eles se expressem artisticamente como indivíduos, o que pode ser passado para outros aspectos de suas vidas.

Para todos os estudantes, os benefícios do treinamento de ballet clássico são logo vistos:
incentiva a sociabilidade e novas amizades;
encoraja a disciplina física, controle e consciência corporal;
inspira senso de confiança física e mental;
desperta boa postura e habilidade corporal;
promove entendimento da relação entre música, ritmo e movimento controlado;
desenvolve o conhecimento de outras formas de arte associadas à dança.

Essas novas experiências trazem benefícios a todos os aspectos da vida.